O efeito da laqueação tardia na colheita de sangue do cordão umbilical tem sido alvo de debate nos últimos anos também devido ao crescente uso da criopreservação das células do cordão umbilical. A laqueação tardia diminui significativamente o volume da colheita e a contagem total de células nucleadas do sangue do cordão umbilical. A laqueação precoce aumenta o rendimento do sangue do cordão umbilical obtido.

Portanto, a decisão de crio preservar ou não o sangue do cordão umbilical trata-se não só de decidir guarda-lo ou não. Trata-se de escolher para onde deverá ir o sangue: para o laboratório de criopreservação (neste caso, deverá ser feito a laqueação precoce do cordão umbilical) ou se será transferido para a circulação do recém-nascido (neste caso far-se-á a laqueação tardia do cordão umbilical).

Segundo o Colégio Americano de Ginecologia e Obstetrícia ( ACOG), o tempo de laqueação do cordão não deve ser alterado com a justificação da colheita posterior de sangue do cordão. Se não houver um destino imediato para o sangue do cordão umbilical (para a transfusão de um irmão, p.ex), os benefícios para o recém-nascido da transfusão de um volume adicional de sangue, excedem os benefícios de guardar esse volume para possível uso futuro.

...

Ler mais >

Alguma dúvida ou necessidade de ajuda, poderá sempre entrar em contacto connosco

por correio eletrónico geral@planodeparto.pt ou através do formulário abaixo.

FALE CONNOSCO

Toda sugestão ou comentário a respeito do nosso conteúdo são bem-vindos.


Agradecemos que nos envie pelo correio eletrónico geral@planodeparto.pt.

Parceiros